Avaré contra o coronavírus
AGRICULTURA E ABASTECIMENTO

Força-tarefa promove ações contra raiva transmitida por morcegos

Trabalho de prevenção e conscientização foi desenvolvido na zona rural de Avaré


Força-tarefa promove ações contra raiva transmitida por morcegos Créditos pela imagem: Divulgação

Sete equipes de combate à raiva dos herbívoros da Coordenadoria de Defesa Agropecuária do Estado de São Paulo (CDA) promoveram ações para capturar morcegos hematófagos (que se alimentam de sangue) na região de Avaré.

A operação foi desenvolvida entre 9 e 13 de dezembro e seu resultado foi debatido em reunião. O trabalho dos técnicos é inspecionar locais que podem abrigar a espécie que pode transmitir raiva. Além disso, eles orientaram os proprietários sobre o uso da pasta vampiricida nos animais que apresentam mordeduras por morcegos e sobre a vacinação em regiões de risco.

“É importante lembrar que os morcegos não devem ser manipulados. Ao notar ferimentos nos animais, o criador deve comunicar o CDA da região”, orienta César Augusto Martins Moura, diretor da Defesa Agropecuária Regional de Avaré.

A raiva é uma doença que não tem cura, sendo letal para animais domésticos e seres humanos. O controle populacional do morcego Desmodus rotundus dever ser feito apenas por pessoal habilitado e imunizado, já que há alto risco de contaminação.

No meio rural, os animais mais comumente afetados pela raiva são os bovinos e equídeos, mas todos os mamíferos são suscetíveis à doença. Quando doentes, esses animais apresentam alteração em sinais neurológicos, sendo que os mais comuns são a paralisia dos membros, a agressividade e a salivação.

“Apesar da vacinação contra a raiva não ser obrigatória, é recomendado que os produtores rurais vacinem seus rebanhos nas regiões onde existe ocorrência de focos da doença e mordedura de morcegos nos animais”, continua Moura.

Conscientização

Paralelamente ao controle feito pela CDA, a Prefeitura da Estância Turística de Avaré, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento, vem desenvolvendo ações de combate à raiva durante todo o ano.

Por intermédio da veterinária Adriana Ferraz, a pasta desenvolveu palestras em bairros rurais, orientando proprietários rurais sobre como agir em caso de contaminação em animais.

Animais mortos em condições suspeitas tiveram o material coletado e encaminhado para a UNESP de Botucatu. Já morcegos capturados foram enviados para análise na instituição de ensino superior.

Em propriedades onde os casos em equinos ou bovinos foram positivos, cães e gatos foram vacinados contra a raiva e as pessoas que tiveram contato com esses animais encaminhadas aos postos de saúde.

A Secretaria Estadual de Agricultura também fez captura e controle de morcegos hematófagos em diversas regiões do município. Morcegos capturados por moradores devem ser encaminhados para a Vigilância Sanitária de Avaré, alerta a Agricultura.

Mais informações

A Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento fica na Rua Rio Grande do Sul, nº 1810. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones (14) 3711-2578.

O Escritório de Defesa Agropecuária (EDA) de Avaré atende na Rua Santa Catarina nº 1901. O telefone é o (14) 3733-1646.

REDAÇÃO | SECOM

REDAÇÃO | SECOM

Secretaria de Comunicação da Estância Turística de Avaré

Dengue

Newsletter


Assinar

Contato


Praça Juca Novaes, 1.169
Centro - CEP: 18705-900
Estância Turística de Avaré/SP
(14) 3711-2500

Atendimento


Faça uma solicitação de atendimento agora mesmo.
A Prefeitura está pronta para te ajudar.
Acessar